A nascente

Domingo da Santíssima Trindade. Intencionalmente, no começo deste longo período, denominado ‘Tempo Comum’, salpicado apenas por festas e romarias em honra de Santos mais ou menos populares, a Igreja coloca a festa da Santíssima Trindade para nos transportar ao seio do nosso Deus, à nascente de onde tudo corre e decorre.

O verdadeiro espanto

Deixemos soprar em nós o vento forte do Espírito Santo, deixemos que aconteça ‘pentecostes’ nas nossas vidas e veremos como Ele é capaz de renovar, ainda hoje, a face da Terra! Para isso, rezemos com Libermann: “Espírito Santo, fazei-me escutar a vossa amável voz, refrescai-me com o vosso divino sopro. Quero ser para vós como leve pena, a fim de que o vosso sopro me conduza para onde quiser e eu não lhe ofereça a menor resistência”.