Bispos da Europa e África debatem globalização

De 12 a 15 de abril, realizou-se em Fátima um simpósio com o tema “O significado da globalização para a Igreja e as culturas na Europa e em África” que reuniu responsáveis católicos dos dois continentes. D. Gabriel Mbilingi, espiritano, arcebispo do Lubango (Angola) e presidente do Simpósio das Conferências Episcopais de África e Madagáscar (SECAM), deixa aos nossos leitores alguns ecos do encontro.

Da ponte pra cá… a vida é diferente

Na favela da Vila Prudente, ao longo destes cinco anos, já tinha visto um pouco de tudo. Porém, foi a primeira vez (espero que seja a última) que presenciei dois corpos velados, cercados de um mar de gente na nossa Igreja, no coração da favela durante a Quaresma, em plena Campanha da Fraternidade, cujo tema é Fraternidade e Superação da Violência. Pessoalmente, fiquei sem chão e vocês entenderão o porquê ao longo do texto.

Floresta ‘Laudato Si’ no deserto

Os Bispos de Angola continuam a visitar as periferias e margens do país, com reuniões plenárias fora de Luanda. A Assembleia Plenária de Março (8 a 14) realizou-se em Moçamedes, às portas do deserto do Namibe. Os Bispos puderam perceber esta realidade única em Angola, com a presença galopante do deserto que tende a ocupar, cada ano que passa, terras de habitação, cultivo e pastagens do gado. Também se puderam aperceber da importância económica do mar.