Solidariedade

Para donativos ou pagamentos da assinatura do jornal e editorial missionária, utilize o IBAN:

PT50 0010 0000 19977900001 18

Por favor, informe sempre a LIAM das transferências efetuadas.
Pode usar, para isso, o nosso formulário de contacto.

Se usar cheques ou vales do correio, endossar a: Missionários do Espírito Santo.

Campanhas de Solidariedade 2016-2017

Em ano de Jubileu Espiritano em Portugal, vamos apoiar dois projetos missionários, ao longe e ao perto: Na Bolívia, vamos apoiar a reabilitação de um antigo convento, para funcionar como casa da comunidade espiritana em Buenavista; em Portugal, vamos apoiar o CEPAC - Centro Padre Alves Correia, no seu serviço aos imigrantes e refugiados.

Reabilitação da comunidade de Buenavista - Bolívia

A presença dos espiritanos na Bolívia é bastante recente: apenas 13 anos. Mas o Espirito Santo tem soprado com força nas nossas comunidades e tem feito a Missão espiritana desenvolver-se bastante. Até ao ano 2013 havia uma só comunidade que tinha a responsabilidade pastoral de uma paroquia. Em Janeiro de 2013 essa paroquia é dividida em duas. Em 2014, aumentam os compromissos pastorais. Duas comunidades espiritanas assumem o cuidado de três paróquias: duas na grande cidade de Santa Cruz e a terceira na zona rural da Arquidiocese, no Município de Buenavista.

Assim, em Fevereiro de 2014, três sacerdotes dão início a uma nova comunidade espiritana na Paroquia de “Los Santos Desposorios”, sendo o Pe. Marcio pároco da mesma. Desde o inicio, deparamo-nos com uma dificuldade: a casa paroquial é demasiado pequena para a comunidade. Dois espiritanos têm de viver num antigo convento de irmãs, que se encontra abandonado, sendo aqueles quartos a única parte habitável. Surgiu-nos, então, a ideia de tornar esse antigo convento pequeno e simples, como casa paroquial, onde a comunidade religiosa teria o espaço e o conforto necessário para realizar a sua missão.

A paroquia é típica da zona rural, grande em sua extensão e com bastantes comunidades (cerca de 30 das 50 comunidades que existem no município). A maioria das pessoas vive da agricultura e dos serviços públicos. Existem alguns empresários que, por vezes, ajudam um pouco a paroquia. A comunidade cristã está acostumada ao assistencialismo e o processo de conversão ao sentido de corresponsabilidade leva o seu tempo.

O nosso projeto é requalificar a casa paroquial, para dar à comunidade espiritana de Buenavista uma habitação digna que favoreça a vida comunitária, onde todos os membros possam viver juntos. É uma casa para a paróquia, mas a comunidade é espiritana. E os espiritanos querem continuar a servir esta terra, fecunda em vocações de vida sacerdotal e religiosa. A casa esta bastante degradada, sobretudo o telhado. O sistema de luz e água, que está muito debilitado, só funciona na parte dos quartos. 

O custo estimado para a reabilitação da casa é de 70 mil euros. É uma quantidade muito alta, mas a situação a isto obriga. Na paroquia já estamos a angariar fundos para realizar este projeto, mas não é suficiente. Por isso recorremos a generosidade de toda a Família Espiritana da Província Portuguesa que ao celebrar os seus 150 anos de missão, abrace este projeto que será um enorme contributo para a missão Espiritana na Bolívia, que tanto necessita de gente e meios para continuar a missão no coração da América Latina.

Um abraço missionário desde a Bolivia para toda a Familia Espiritana em Portugal.

P. Márcio Asseiro

Apoio ao CEPAC no serviço aos imigrantes e refugiados

Os nossos benfeitores e amigos sabem que o CEPAC - Centro Padre Alves Correia – é a instituição de solidariedade social, fundada em 1992 pelos Missionários do Espírito Santo, que tem por missão apoiar e integrar na sociedade imigrantes originários, sobretudo, dos PALOP’s. A integração social realiza-se através do apoio psicossocial, na ajuda na inserção no mercado de trabalho ou na criação do próprio emprego, na regularização documental e no acompanhamento pessoal e familiar através da ajuda em alimentação, saúde e vestuário.

Em 2016, o CEPAC apoia uma média de 450 famílias de diversas nacionalidades, provenientes da Guiné-Bissau, de Angola, de Cabo Verde, de São Tomé e também da Nigéria, da Roménia, da Ucrânia, do Nepal, do Bangladesh e do Paquistão, entre outras.

O conjunto das atividades desenvolvidas pelo CEPAC é possível com o empenho de 7 colaboradores e 60 voluntários. Encontramo-nos numa situação de urgência porque contávamos com financiamentos públicos que não nos foram concedidos para cobrir as exigências do nosso orçamento de cerca de 150 mil euros/ano.

Sabendo que os imigrantes e refugiados estão no coração do nosso carisma espiritano, poderemos contar com a sua ajuda para prosseguirmos a nossa média de 1000 atendimentos por mês, em serviços e apoios prestados gratuitamente para quem mais precisa?

Muito obrigado.

Ir. Carmo Gomes

Obrigado, Família Espiritana!

Graças ao apoio generoso de muitos cristãos, em especial dos membros da família espiritana de Portugal, foi possível construir o Seminário Espiritano na Beira, em Moçambique. A todos queremos expressar o nosso sincero agradecimento e manifestar a nossa comunhão de oração diária.

Projeto de Solidariedade em Moçambique

Campanha da Família Espiritana para 2015-2016: Construção do Seminário Espiritano da Beira, em Moçambique

Projeto de Solidariedade na Amazónia

Campanha da Família Espiritana para 2015-2016: Construção de uma comunidade espiritana no Tefé, Amazónia