Liturgia

Secretariado Nacional de Liturgia

  • SEXTA-FEIRA da semana XI

    SAGRADO CORAÇÃO DE JESUS – SOLENIDADE Branco – Ofício da solenidade. Te Deum. Missa própria, Glória, Credo, pf. próprio. L 1 Deut 7, 6-11; Sal 102, 1-2. 3-4. 6-7. 8 e 10 L 2 1 Jo 4, 7-16 Ev Mt 11, 25-30 * Proibidas as Missas de defuntos, excepto a exequial. * Na Diocese de Beja – Sagrado Coração de Jesus, Titular da Catedral. * Na Congregação dos Sacerdotes do Coração de Jesus (Dehonianos), na Congregação dos Sagrados Corações, na Congregação das Irmãs Hospitaleiras do Sagrado Coração de Jesus, na Congregação das Missionárias Reparadoras do Sagrado Coração de Jesus, na Congregação de Nossa Senhora da Caridade do Bom Pastor, no Carmelo do Sagrado Coração de Jesus (Beja), nos Missionários Combonianos do Coração de Jesus, e nas Oblatas do Divino Coração – Sagrado Coração de Jesus, Titular. * Na Congregação dos Rogacionistas do Coração de Jesus – Sagrado Coração de Jesus, Titular da Congregação – SOLENIDADE * II Vésp. da solenidade – Compl. dep. II Vésp. dom.

Ver para crer ou crer para ver?

Em vez de exclusão (ver para crer ou crer para ver), a verdadeira resposta é inclusiva: crer para ver e ver para (melhor) crer!

O dia que não acabou

A Páscoa é marcada por grande movimentação. Bem movimentada também é a vida hodierna, mas igualmente muito necessitada da luz pascal: não falta gente que caminha apressadamente à procura da felicidade e só encontra túmulos vazios - e não é aí que pode encontrar o Senhor da vida.

A nossa Semana

Passar ao lado desta ‘semana’ - seja por opção, seja por indiferença - é mesmo tornar-se indigno de usar o nome de “católico” ou de “cristão”!

Vivos mortos e mortos vivos

Era mesmo inevitável que, nesta caminhada para a ressurreição, fôssemos confrontados com a morte, ou, melhor, com as mortes!

A verdadeira visão

Aproveitemos este tempo da Quaresma para uma consulta – ainda por cima, gratuita! – no verdadeiro Oftalmologista, que é Cristo, para melhorarmos a qualidade da nossa visão.

As nossas sedes

Para quê teimarmos em saciar a nossa sede em águas estagnadas e poluídas, quando, ao nosso lado correm "rios de água viva"?

Deixar - Partir - Subir

Ao 'deixar' e 'partir', está ligado inseparavelmente o 'subir', como condição para não ficarmos atolados no marasmo do dia-a-dia, sem horizontes largos e sem ar puro que nos permita respirar bem. É neste 'subir' que se vai realizando a nossa 'transfiguração' e se concretiza o...

A melhor apólice

Mesmo que no nosso tempo se multiplicam as propostas de seguros contra todos os riscos, convém não esquecer que nenhum deles nos garante aquilo que só o Senhor pode oferecer e cumprir!

Vocação à santidade

A verdadeira santidade tem pouco a ver com uma espiritualidade angelizante ou espiritualizante, traduzida em "almas puras": ela transforma o nosso ser, em todas as suas dimensões, em morada da Santíssima Trindade: "o templo de Deus é santo, e vós sois esse templo".

A medida alta

Porquê contentarmo-nos com os horizontes tão reduzidos de quem se limita a rastejar na vida?