Semanas Missionárias

Semanas Missionárias - Verão de 2016:

Intra-rail - 22 a 31 de Julho
S.Cristóvão de Selho - 5 a 15 de Agosto
Espinhosela - 6 a 16 de Agosto
Vale Prazeres - 19 a 29 de Agosto
Corte Sines - 19 a 29 de Agosto

 

Por: Patrícia Magalhães, Ex-presidente dos JSF da Região Sul

Tudo começou em 15 de Agosto de 1986, data em que 20 Jovens Sem Fronteiras (JSF) rumaram a Jungeiros (Aljustrel-Beja), onde durante uma semana, vivendo em comunidade, participaram na “apanha do tomate” naquela que foi a primeira Semana Missionária (SM) dos JSF.

Desde aí, e porque felizmente o número de participantes vai aumentando de ano para ano, foram 51 as semanas missionárias realizadas por todo o país, em onze dioceses.

O quê e como?

As Semanas Missionárias são vividas essencialmente no mês de Agosto. Durante 10 dias, JSF de todo o país deixam as suas casas e vão ao encontro de realidades de igreja muito diferentes das suas paróquias para dar um pouco de si a outras comunidades que, muitas vezes, apenas precisam de ser abanadas pela alegria e animação contagiantes da juventude.

Quanto às actividades desenvolvidas (além dos trabalhos próprios da vida em grupo), centram-se principalmente no trabalho com as crianças, nomeadamente actividades de tempos livres (em que as suas brincadeiras e traquinices são constantes e a alegria verdadeiramente contagiante) e catequese (onde “ensinamos” e somos, por elas, ensinados); nas visitas diárias aos doentes e Centros de Dia e animação de idosos; nos encontros de formação com os Adolescentes e Jovens da localidade bem como com a própria comunidade, com o objectivo de os sensibilizar

para uma maior responsabilidade na vivência cristã; na partilha e aprofundamento da fé, com participação na liturgia da comunidade paroquial; na reflexão de alguns temas aproveitando as SM também como um momento de formação para os próprios JSF, tais como a história e carisma dos JSF, a Missão, a Fé, a Oração, as Primeiras Comunidades como um exemplo a seguir, a Congregação dos Missionários do Espírito Santo e outros.

Quanto à comunidade local, não há palavras para descrever a sua hospitalidade, acolhimento e o carinho com que sempre têm tratado os JSF.

Aliás, as lágrimas no momento das despedidas dizem mais do que mil palavras…

Em suma, as SM são experiências de verdadeira vida comunitária, de partilha com a população, de formação e crescimento pessoal, de oração, de evangelização pelo testemunho, de trabalho pastoral e actividades com idosos e crianças.

O que fica…

Fica para todos, sem excepção, o recordar dos laços criados, as amizades que nasceram quer entre os elementos do grupo quer com a própria comunidade e a partilha.

As SM são experiências extraordinárias e profundamente enriquecedoras para cada JSF.

Fomentam o crescimento pessoal e em grupo e deixam em cada um que vive esta experiência a verdade incontestável de que a felicidade está mais no dar do que no receber. Criam nos JSF a consciência de que ser jovem é aventurar-se a partir, a caminhar no seguimento de Jesus Cristo e com a consciência de que cada um recebe muito de graça pelo que de graça também o deve dar.

E é com esta lição de vida, e tendo as SM como (re)lançamento anual para uma vivência no ideal sem fronteiras, que cada JSF regressa à sua casa e paróquia pronto a dar e fazer, mais e melhor!

Semanas Missionárias JSF

1986 Jungeiros (Aljustrel, Beja), 15 a 21 de Agosto, vinte JSF na apanha dos tomates
1988 Penajoia (Lamego)
1989 Caravela, S. Julião, Palácios e Babe (Bragança)
1990 Sedielos (Régua)
1991 Provezende (Vila Real)
1992 Castelo de Neiva (Viana)
1993 Sobral d’Adiça (Moura, Beja)
1994 Sobral d’Adiça (Moura, Beja)
1995 Sobral d’Adiça (Moura, Beja) e Póvoa de Lanhoso (Braga)
1996 Jungeiros e Montes Velhos (Aljustrel, Beja)
1997 Garvão (Ourique, Beja)
1998 Bertiandos, Sá e S. Comba (Viana); Freixianda e Ribeira do Fárrio (Ourém); e Corte do Pinto (Mértola)
1999 Moura (Beja) e Godim (Régua)
2000 Torreira (Aveiro) e S. Martinho das Amoreiras (Odemira)
2001 Alvalade do Sado (Santiago do Cacém, Beja) e Vale de Santiago (Odemira, Beja)
2002 Ermidas do Sado (Santiago do Cacém, Beja), Alvalade do Sado (Santiago do Cacém, Beja), S. Luzia (Ourique) e Mina de S. Domingos (Mértola, Beja).
2003 Alvalade do Sado (Beja) e Baleizão (Beja)
2004 Neves (Beja); Ventosa (Vieira do Minho); Alvalade e Ermidas (Beja); Fárrio e Casal dos Bernardos (Ourém); Vinhais (Bragança)
2005 Izeda (Bragança), Caneiro (Ourém), Neves (Beja) e Messejana (Beja)
2006 Rio de Moinhos (Aljustrel), Mesão Frio (Vila Real), S. Catarina da Fonte do Bispo (Algarve) e Izeda (Bragança)
2007 S. Brás de Alportel (Algarve), S. Luzia (Beja), Aljustrel (Beja), Penajóia (Lamego), Teixoso (Guarda) e Izeda (Bragança).
2008 Castro Verde (Beja), Izeda (Bragança), Reboreda (Vila Nova de Cerveira), Garvão (Beja) e Vila de Rei (Proença-a-Nova).
2009 Castro Verde (Beja), Izeda (Bragança), S. Bárbara (Beja), Alvarenga (Lamego), Póvoa do Varzim
2010 Teixoso (Guarda), Sernacelhe (Lamego), Castro Verde (Beja), Santa Catarina da Fonte do Bispo
2011 Izeda (Bragança), Leomil (Moimenta)
2012 Alvite (Moimenta da Beira), Izeda (Bragança), S. Joaninho (Castro Daire), Alcoentre (Azambuja)
2013 S. Teotónio (Odemira-Beja), Silva e Abade de Neiva (Barcelos), Izeda (Bragança), Felgueiras (Moncorvo), Vila Chã de Ourique (Santerém)
2014 Avelãs de Ambom (Guarda), Foz do Sousa (Gondomar), Sever (Moimenta da Beira), Soeima (Alfândega da Fé), Izeda (Bragança), Alijó, Sanfins, Cheires e Presandães
2015 Nadadouro (Foz do Arelho), Viana do Castelo, Rio de Couros (Ourém), Entradas (Castro Verde)
2016 S.Cristóvão de Selho (Guimarães), Espinhosela (Bragança), Vale Prazeres (Fundão), Corte Sines (Mértola)
Oops, an error occurred! Code: 20170330185645aa655c61