Encontros Nacionais

Por: Joana Araújo, Presidente nacional dos JSF (2003-2005)

Nos JSF, aprendi que, em primeiro lugar, é necessário ter uma espiritualidade e objectivos comuns e ter consciência constante dessa espiritualidade e desses objectivos. Não nos podemos esquecer do que nos move.

Além disso – e tão importante quanto isso –, é necessário criar momentos que permitam que os elementos do movimento se identifiquem uns com os outros e se sintam parte do mesmo projecto.

Anualmente, os JSF realizam o seu encontro nacional (EN). Durante um fim-de-semana, rezam, aprendem, partilham e planeiam em conjunto. Este é o grande momento de união e identidade no ano de trabalho dos JSF.

O EN tem várias dimensões. Em primeiro lugar, uma dimensão de formação. Nesse fim-de-semana, reflecte-se sobre um tema que, de alguma forma, está relacionado com a nossa missão enquanto JSF. Estes temas permitem criar uma base de conhecimento comum, essencial para a nossa actividade enquanto jovens missionários e para a nossa formação individual e em grupo. São temas que nos permitem aprofundar a nossa espiritualidade ou aprender com outras experiências e outros testemunhos. 

Depois, temos uma dimensão de partilha de experiências, quer dos grupos de origem quer das experiências missionárias de férias ou de projectos de voluntariado.

Outra dimensão muito importante é a da oração comunitária. São momentos fortes de partilha, onde Cristo nos faz sentir que é o Seu Espírito que nos move para o trabalho na Sua seara. Nem a formação nem a partilha, por si só, bastam para a concretização da nossa missão. Os JSF dedicam-se aos outros porque acreditam que Cristo nos deu essa missão e nos pede que sigamos o Seu exemplo. Para que o possamos fazer, não basta termos conhecimentos teóricos e exemplos práticos. Temos, sobretudo, de deixar que Cristo nos fale e nos guie. Temos que sentir Cristo agindo em nós.

Finalmente, os encontros nacionais caracterizam-se também pelo convívio e pela alegria. O encontro nacional é um momento em que reencontramos velhos amigos ou fazemos novos. São dias de alegria, porque nos encontramos entre pessoas que partilham da nossa fé e dos nossos valores. São momentos de boa disposição, porque somos jovens e é enquanto jovens que queremos experimentar a vivência missionária.

Encontros Nacionais JSF

I Silva e Barcelos 1987
II Ilha da Azambuja 1988
III Ilha da Azambuja 1989
IV Penha, Guimarães 1990
V Ilha da Azambuja 1991
VI Foz do Neiva, Viana 1992
VII Ilha da Azambuja 1995
VIII Colégio do Sardão, Gaia 1996
IX Ribeira do Fárrio, Ourém 1997
X Praia das Maçãs, Sintra 1998
XI Seminário do Fraião, Braga 1999
XII Seminário da Torre d’Aguilha, Cascais 2000
XIII Fiães, Feira 2001
XIV Carvalhal, Barcelos 2002
XV Seminário da Torre d’Aguilha 2003
XVI Singeverga, S. Tirso 2004
XVII S. Cristóvão de Selho, Guimarães 2005
XVIII Benedita e Alcobaça 2006
XIX Lordelo, Paredes 2007
XX Caneiro e Fátima, Ourém 2008
XXI Lomar, Braga 2009
XXII Barreiro 2010
XXIII Godim, Régua 2011
XXIV Feixianda, Ourém 2012
XXV Palmeira de Faro, Esposende 2013
XXVI Manique, Tires e Cascais 2014
XXVII Santo Ovídio, Vila Nova de Gaia 2015
XXVIII Santa Eufémia, Leiria 2016

J.S.F. em Encontro Nacional

A Paróquia de Santa Eufémia, em Leiria, acolheu o XXVIII Encontro Nacional dos Jovens Sem Fronteiras. Perto de duas centenas de jovens de todo o país participaram neste momento importante na vida do movimento, que faz a ponte entre as atividades de verão e o ano pastoral que...

Ouvir com Sabedoria e Viver com Misericórdia

Jovens Sem Fronteiras encontram-se em Santo Ovídio, Vila Nova de Gaia, para mais um Encontro Nacional.

De coração aberto à Missão sem fronteiras

Cascais abriu os braços e acolheu Jovens Sem Fronteiras de todo o país. Foi o XXVI Encontro Nacional. Felizes, dinâmicos, ousados, atentos aos mais frágeis.