Editorial

Pelo P. Tony Neves, diretor do jornal Ação Missionária e Provincial dos Espiritanos em Portugal

Parabéns PAR! Força!

Fico feliz com a atribuição, pelo Parlamento Europeu, do prémio "Cidadão Europeu 2017" à PAR. Mais que um reconhecimento pelo trabalho já feito, é um estímulo ao muito que está ainda por fazer nesta missão tão humanitária como urgente, em que todos os braços são poucos para...

Peregrino da paz

O Papa Francisco visitou Fátima como peregrino da esperança e da paz. O que ele disse vai continuar a falar alto e calar fundo no coração de quantos o quiseram ouvir.

Pastor(inhos)

Foi há cem anos, naquela pobre e abandonada ‘Cova da Iria’, que Nossa Senhora veio dizer a três crianças que a paz resulta de vidas dignas e dedicadas aos outros.

Obrigado, P. Henrique

Obrigado P. Henrique pela força e coragem do seu testemunho, pela pobreza com que viveu e pela fé que transmitiu com as suas escolhas de opção clara pelos pobres. A sua ousadia de percorrer periferia e margens serão para mim, sempre, um ponto de referência obrigatório.

Cem anos

Dar a vida, dia após dia, até aos cem anos e continuar feliz, é imagem de marca de quem sente que nunca fez outra coisa para além de ouvir a voz de Deus e segui-la na fidelidade e com felicidade.

50 Dias de Paz

Celebrar os 50 anos da instituição do Dia Mundial da paz é uma enorme responsabilidade para todos os humanos. O dia 1 de Janeiro abre o ano cristão e aponta caminhos de fraternidade universal.

Alfredo Bruto da Costa

Acreditava que é possível um mundo sem pobreza e lutou por esta causa até ao fim. Aliou competência académica e profissional com autoridade ética e moral. Com humor dizia que estudou engenharia e passou a vida no mundo da sociologia (doutorou-se nela!) e economia. O seu...

O melhor de nós todos!

Rasgar caminhos de paz e de futuro é missão de António Guterres, a partir de agora. Não é tarefa fácil porque não vivemos num mundo de inocentes.

De Calcutá e do resto do Mundo

Madre Teresa de Calcutá será canonizada este Domingo, 4 de setembro. No altar, Teresa é de Calcutá e do mundo inteiro. É um grito por mais justiça, paz, fraternidade. O Papa Francisco, que tanto fala de uma Igreja em saída para as periferias e margens, deve ter um orgulho enorme...

Campeões…

Este mundo lusófono, hoje pintado a verde e vermelho, seja símbolo de uma terra de mãos dadas.