“Senhor, Tu sabes que eu te amo”

António Mosso, espiritano natural de Lisboa, é ordenado sacerdote, no dia 9 de julho, na Paróquia da Agualva, em Sintra, onde cresceu.

Este é o lema que o António Pedro Mendes Neves Mosso, diácono, 41 anos, escolheu para a sua ordenação sacerdotal, no dia 9 de julho, em Agualva-Cacém. Este é mais um momento de graça neste seguimento de Cristo.

Nasceu a 27/10/1975, na freguesia de S. Jorge de Arroios - Lisboa. Frequentou o Curso de Bacharelato em Engenharia Eletrónica e depois entrou no mundo do trabalho.

“Passo a passo” foi descobrindo que Deus é amor e que o convida a uma vida plena entregue a missão, ao serviço dos outros e a ser sua testemunha.

A sua caminhada de fé só começou bem mais tarde, pois os seus pais não são católicos. Mas a sua vida, desde o ventre materno, está cheia de “santos” ou pessoas de fé que o ajudaram a descobrir o rosto de Deus.

Tem o nome de “António” devido a gravidez de alto risco de sua mãe, estando em perigo a vida da mãe e da criança. Sua mãe faz uma promessa: caso tudo corresse bem, o nome da criança seria “António” ou “Maria”, conforme fosse menino ou menina.

A sua irmã, dentro do contexto familiar, era a única que participava da Igreja. Foi através dela que começou a dar os primeiros passos dentro de uma comunidade cristã e de um grupo de jovens. A sua “conversão” acontece pelos 17 / 18 anos.

Faz a sua caminhada de aprofundamento da fé. O testemunho concreto de vários cristãos e o acompanhamento dado em comunidade foram essenciais nesta descoberta do Deus “AMOR”. Foi catequista na sua paróquia. Mais tarde conhece os Jovens Sem Fronteiras (JSF). Participa ativamente e compromete-se local e nacionalmente neste movimento missionário. O convívio e comunhão com outros grupos de jovens, a passagem e testemunho de muitos missionários fizeram despertar nele ainda mais este desejo de seguir a Deus e ser missionário.

A tranquilidade e segurança do trabalho, criaram dificuldades e resistência, mas não foram mais fortes que o apelo de Deus. Em 2007, inicia a formação Espiritana, no Porto. Seguindo-se o estágio pastoral, em Belo Horizonte – Brasil, e em 2010-11 o Noviciado. É ordenado diácono em 2016 e o seu estágio diaconal decorre em Espanha, para onde partirá em nomeação missionária.

O Tó Mosso quer dar mais um passo nesta história bonita de seguir Cristo, nesta Família Espiritana. Este Deus que o desafia a ir sempre mais longe, pois “o Amor de Deus foi mais forte”. O que achas? Será que Deus também te chama? Escreve-nos.

Últimas

Sabor a injustiça?

Como é que podemos trocar o sabor a injustiça pelo sabor e cheiro a misericórdia?

O (mais) perfeito dom

Jesus fala-nos do ‘perdão do coração’. Esse é que é o perdão por excelência, o dom perfeito. É na...

Bispo simples e próximo

A Família Espiritana une-se à Diocese do Porto e à família do D. António Santos, que partiu, esta...

Outra vez o jumento?!

"É tempo de férias, estar com a família e descansar, que seja também tempo para louvar e agradecer,...

Vidas alheias?

Passar do alheamento reinante a uma atitude de atenção, de proximidade, de solidariedade e de...