P. Amadeu Venâncio Pereira

Natural de Alfândega da Fé, o P. Amadeu foi missionário em Espanha, Angola e Canadá. O Senhor chamou-o a si no dia 27 de dezembro, com 85 anos de idade.

Nasceu em 15 de setembro de 1931 em Soeima, Alfândega da Fé.

Iniciou a sua formação para a vida missionária no Seminário de Godim no ano de 1943/44. Professou na Silva em 8 de setembro de 1950 e foi ordenado de Presbítero em 19 de fevereiro de 1956.

O seu percurso missionário começou por Paredes de Nava e Tortoreos, em Espanha, durante doze anos, tendo seguido depois para Angola onde foi colocado como subdiretor e professor no seminário da Caála. Em 1970 foi nomeado para a Casa dos Rapazes de Nova Lisboa (Huambo), transitando pouco depois, como professor para o Colégio do Espírito Santo.

Regressou a Portugal no ano de 1975, tendo partido, de seguida, para Ontário, no Canadá, onde assumiu a pastoral dos imigrantes em St Peter’s Church e depois, em St. Mary.

Em 1986 passou a Reitor de St Agnes Church, onde foi notória a sua ação apostólica pela renovação espiritual da Paróquia e, sobretudo pela atenção dada aos leigos, mormente às equipas de casais.

Em 2010 regressou a Portugal, com a saúde bastante abalada. Foi colocado na comunidade de Viana do Castelo, onde, dentro das possibilidades continuou o seu apostolado nos trabalhos pedidos ao Seminário.

Vitimado por doença do foro oncológico, após intervenção cirúrgica ao estômago e tratamentos de quimioterapia, faleceu no dia 27 de dezembro de 2016, contava 85 anos de idade.

O funeral teve lugar em Coimbrões, Vila Nova de Gaia, na tarde do dia 28 e contou com a presença de numerosos espiritanos e familiares.

Últimas

Fátima Sou peregrino

O P. António Rego, referência de jornalista, no centenário das aparições, foi desafiado a escrever...

Verso... e o reverso

As iniciativas da Quaresma apresentam propostas de vida, enquanto o mundo ainda se debate com os...

A verdadeira visão

Aproveitemos este tempo da Quaresma para uma consulta – ainda por cima, gratuita! – no verdadeiro...

Obrigado, P. Henrique

Obrigado P. Henrique pela força e coragem do seu testemunho, pela pobreza com que viveu e pela fé...