LIAM de Lisboa e Setúbal em Assembleia

“A misericórdia nunca acaba” foi o tema escolhido pelo P. Paulinus na sua proposta de reflexão para o grupo

No passado dia 15 de Janeiro, a LIAM de Lisboa e de Setúbal teve a sua assembleia inter-diocesana na casa Espiritana da Estrela. Estiveram 60 pessoas vindas dos vários grupos missionários.

Depois duma oração inicial orientada pela equipa diocesana de Lisboa, tivemos a presença do Pe. Tony Neves, Provincial dos Espiritanos para nos falar do jubileu dos 150 anos da presença dos Missionários do Espírito Santo em Portugal bem como os 80 anos da fundação da LIAM.

De seguida, o Pe. Paulinus fez-nos uma reflexão sobre o documento do Papa onde apela a que se continue a viver a misericórdia apesar do jubileu já se ter encerrado. “A misericórdia nunca acaba” foi o tema escolhido que foi do agrado dos membros da Assembleia.

O Irmão Carmo, director executivo do CEPAC, veio falar-nos um pouco desta obra que, durante este ano, será um dos destinos das nossas campanhas solidárias. Para tal, apresentou um filme onde retrata o dia a dia do CEPAC e as suas várias valências. Ficou o forte apelo á partilha solidária com esta obra dos Espiritanos em Portugal.

Para terminar a Assembleia houve ainda um espaço de partilha e de sugestões por parte dos participantes. Algumas sugestões foram apresentadas para este novo ano.

De seguida celebramos a eucaristia presidida pelo Pe. Paulinus e onde, na homilia, o Pe. Nuno ressaltou a palavra forte para a nossa acção pastoral missionária deste ano: mais compromisso.

Terminamos com um lanche de confraternização com o agrado de todos os participantes.

Últimas

O banquete

O nosso jeito de celebrar os acontecimentos mais importantes da nossa vida pessoal, familiar e...

Outubro missionário

A mensagem do Santo Padre para o Dia Mundial das Missões tem como tema “A Missão no coração da fé...

Com Maria, Missão de Paz

Este Guião Missionário vai pôr o nosso coração a bater ao ritmo do coração da Deus e da Igreja que o...

A vinha do Senhor

Que o nosso vinho seja abundante e bom e dê prazer de ser degustado, pois o nosso Deus é o melhor...

"Segue o que sentes"

Mais que simples ‘spot’ publicitário, esta frase - “segue o que sentes” - caracteriza a sociedade...

Sabor a injustiça?

Como é que podemos trocar o sabor a injustiça pelo sabor e cheiro a misericórdia?