Elementos Secretos

Para o Sindicato dos actores de Hollywood, este foi o melhor filme de 2016.

Uma história baseada em fatos verídicos que nos dias de hoje parece  nos distante, mas aconteceu apenas há 5 décadas a traz. Imperdivel! Para o Sindicato dos actores de Hollywood, este foi o melhor filme de 2016.

Os EUA e a União Soviética, no início da década de 1960, encontram-se em plena Guerra Fria. A disputa pela corrida espacial entre as duas potências era uma evidência e nenhum dos países estava disposto a perder a oportunidade de colocar o primeiro homem no espaço. Apesar da segregação racial e sexual ser ainda uma realidade.Katherine Johnson, Dorothy Vaughan e Mary Jackson são três mulheres afro-americanas cujos cérebros brilhantes lhes valeram cargos na NASA. Numa época em que os computadores eram ainda muito rudimentares, foram as suas extraordinárias capacidades de cálculo matemático que definiram as complexas trajectórias que tornaram possível colocar na órbita da Terra o astronauta John Glenn, no dia 20 de Fevereiro de 1962. Tornamdo-se assim o primeiro norte-americano a fazê-lo. Glenn considerava estas mulheres, tendo-as cumprimentado em público e decidido só partir se elas confirmassem os cálculos… só depois do seu avalo, confiando assim a sua vida nos cálculos delas.

Com realização de Theodore Melfi, um filme inspirado na obra biográfica "Hidden Figures - The American Dream and the Untold Story of the Black Women Mathematicians Who Helped Win the Space Race", em que a escritora de Margot Lee Shetterly relata a história das três visionárias que tiveram de lutar contra o preconceito numa época em que ser mulher e negra era ainda um grande obstáculo ao sucesso.  Com participação Taraji P. Henson, Octavia Spencer, Janelle Monáe, Kevin Costner, Kirsten Dunst, Jim Parsons, Glen Powell e Mahershala.

Últimas

A verdadeira visão

Aproveitemos este tempo da Quaresma para uma consulta – ainda por cima, gratuita! – no verdadeiro...

Obrigado, P. Henrique

Obrigado P. Henrique pela força e coragem do seu testemunho, pela pobreza com que viveu e pela fé...