A ousadia da Missão sem Fronteiras

Semana Missionária em Arcozelo - Ponte de Lima

Arcozelo acolheu os Jovens Sem Fronteiras (JSF), a 4 de Agosto, de braços e corações abertos. E a missão começou com este sentido de família. Os jovens, durante estes dez dias de intensa missão, acordaram sempre com as conversas e cantares dos peregrinos de Santiago, pois o caminho português passa por ali. Também estes serviram de inspiração.

As Eucaristias do fim de semana ajudaram a apresentar os jovens e o projeto de programa missionário. As manhãs eram destinadas às visitas aos doentes e pessoas idosas, nas suas casas, o que permitiu conhecer bastantes famílias, conversar e rezar com as pessoas. As tardes eram de atividades com crianças e adolescentes, bem como para visitar os idosos do Centro de Dia de Arcozelo e do Lar da Santa Casa. As ‘Noites Missionárias’ encheram as Comunidades de reflexão, partilha e oração pela Missão e pelos Missionários espalhados pelo mundo. Depois da Eucaristia animada pelos JSF, havia um tempo de festa no adro da Igreja que semeou alegria entre os muitos que quiseram participar.

Houve uma focagem especial nos 150 anos da chegada dos Espiritanos a Portugal bem como nos 80 anos da fundação da LIAM, Movimento Missionário laical pertencente à grande Família Espiritana. Este Movimento está presente em todas as paróquias confiadas à responsabilidade pastoral do P. Ricardo.

À distância do tempo, os JSF foram celebrando o Dia Mundial das Missões, com a utilização do Guião Missionário e a distribuição da pagela da Oração do Outubro Missionário.

Sentiram-se sempre em casa nas Paróquias e Comunidades visitadas: Igreja Paroquial de Arcozelo, Capela de Santo António, Capela da Senhora da Luz, Paróquias de Sá, Bertiandos e Santa Comba.

A noite de segunda-feira foi também dedicada aos jovens e à formação missionária, com uma reflexão a partir de textos missionários do jornal ‘Ação Missionária’.

O dia do Grupo foi dividido entre uma manhã de Retiro na bela e simbólica Senhora do Minho e uma tarde de mar em Vila Praia de Âncora.

Na hora de partir, os JSF ouviram palavras de gratidão e estímulo do P. Ricardo, o pároco, e de muitas pessoas das comunidades visitadas e animadas. O grupo mostrou-se muito grato aos núcleos da LIAM de Arcozelo, Bertiandos e Santa Comba pelo apoio e manifestações de carinho. A partida para as suas terras foi gesto de envio porque a Missão continua e, agora, com mais razões e mais inspiração do Espírito Santo.

Últimas

Sabor a injustiça?

Como é que podemos trocar o sabor a injustiça pelo sabor e cheiro a misericórdia?

O (mais) perfeito dom

Jesus fala-nos do ‘perdão do coração’. Esse é que é o perdão por excelência, o dom perfeito. É na...

Bispo simples e próximo

A Família Espiritana une-se à Diocese do Porto e à família do D. António Santos, que partiu, esta...

Outra vez o jumento?!

"É tempo de férias, estar com a família e descansar, que seja também tempo para louvar e agradecer,...

Vidas alheias?

Passar do alheamento reinante a uma atitude de atenção, de proximidade, de solidariedade e de...