Uma súplica roxa

Dizem que morreu novo, mas eu sempre o conheci velho. A ele e aos seus escritos. Ninguém, com menos de 120 anos, pode retratar a condição humana com o realismo, a inquietação e a comicidade como ele o fez. Lembrei-me dele por causa do Advento e das preces que repetimos sem saber o que estamos a pedir.